Oscar Literário | Entrevista: Thiago Lee

O segundo indicado ao Oscar Literário de Melhor Autor Nacional entrevistado esta semana é o Thiago Lee. Confiram a entrevista.

thiagolee

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Olá a todos, sou o Thiago Lee, escritor de ficção, sergipano, podcaster e trouxa, não necessariamente nessa ordem. Comecei a investir na carreira de escritor em 2014 depois de postar uns contos de terror num fórum especializado e receber vários elogios. A partir daí, publiquei vários outros contos e fui finalista do prêmio Brasil em Prosa da Amazon em 2015. Publiquei Réquiem para a Liberdade em 2016 e daí pra frente foi um caminho sem volta. Sou host do podcast Curta Ficção juntamente com a Jana Bianchi e o Rodrigo Assis Mesquita, e em 2018 publicarei meu segundo romance através de um edital da Prefeitura de São Paulo, um realismo fantástico cujo título provisório é O Homem Vazio. Continuar lendo

Anúncios

Oscar Literário | Entrevista: Ana Lúcia Merege

Olá, pessoal. Para quem ainda não viu, está rolando a terceira edição do Oscar Literário aqui no blog. Assim como na edição do ano passado, resolvi fazer entrevistas com os indicados na categoria Melhor Autor Nacional. Hoje, com vocês, a querida Ana Lúcia Merege.

AnaNiver49

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Sou carioca, estou chegando aos 50. Quando criança queria ser arqueóloga, mas a paixão pelos livros falou mais alto e em mais de um sentido: tornei-me escritora, contadora de histórias, pesquisadora e bibliotecária. Continuar lendo

[Filmes] 7 indicações disponíveis na Netflix

Bem, acho que o título já deixa bem claro o tema da postagem. Não é preciso dizer que os filmes estavam disponíveis no dia em que esta publicação foi escrita. Sabe-se lá até quando estarão no catálogo da Netflix, mas fica a dica de qualquer jeito.

Um comentário sobre as notas: são as mesmas notas que dei no Filmow, que vai de 0,5 estrela até 5 estrelas. Talvez você se surpreenda com o fato de na lista ter filmes com no máximo 4 estrelas. É que sou chato com esse lance de notas. Acredite, 4 estrelas é um filme muito bom. 4,5 e 5 são apenas para obras-primas (como, por exemplo, A lista de Schindler, clássico também disponível na Netflix, que não está nessa lista porque você provavelmente já assistiu).

Então, sem mais delongas, eis as sete indicações de hoje. Continuar lendo

[Conto] A Passagem ou (A morte por dois pontos de vista)

Esse é um texto um pouco antigo, escrito na época que fiz o curso de escrita criativa com o Rodrigo van Kampen. Espero que gostem.

 

A Passagem ou (A morte por dois pontos de vista)

Acordei com uma trucidante dor no peito. Meu corpo inteiro tremia e minha garganta estava entalada. Meus olhos captavam nada, exceto uma brancura infinita. Tudo que chegava aos meus ouvidos era um chiado constante. Levantar foi uma tarefa mais difícil que imaginara. Meu coração parecia uma britadeira.

Naquele cenário branco sem fim, avistei um birô e um ser atrás dele. Caminhei até lá. O homem parecia um monge beneditino pálido, mas a túnica era de um púrpura berrante. Ele lia um livro cuja capa era completamente negra, mascava um chiclete azul e ouvia algo nuns fones de ouvido.

— Olá? — eu disse. — Poderia me dizer onde estou e…

— Você morreu — o homem respondeu, desviando o olhar apenas um pouco do livro. — Ataque cardíaco, no meio de um churrasco. Assine aqui. Continuar lendo

[Resenha] Deixe as estrelas falarem

Olá, pessoal! Hoje trago outra resenha de autor nacional.

 

Obra: Deixe as estrelas falarem

Autor: Lady Sybylla

Editora: publicação independente (disponível na Amazon)

Gênero: Ficção científica / space opera

Número de páginas: 133

Sinopse:

Rosa não vê a hora de voltar para sua nave, o cargueiro independente Amaterasu. Reúne sua tripulação, mas se vê em uma situação desesperadora quando se percebe sem dinheiro, com a nave ancorada em um espaço-porto. Eis que um contrabando misterioso surge e uma oportunidade rara de fazer muito dinheiro em pouco tempo. Mas o trabalho não virá sem consequências para Rosa e sua tripulação.

 

estrelas

 

Lady Sybylla nos presenteia com uma história simples, porém cativante. É até um pouco diferente. Não temos aqui uma nave de batalha comandada por um capitão heroico enfrentando uma guerra épica. Não, aqui as coisas são em escalar menor: temos uma simples nave de carga, comandada por uma capitã bastante humana, enfrentando um conflito bem pessoal. Isso de modo algum tira mérito da história, muito pelo contrário. Continuar lendo

[TAG] Oscar Literário 2018: Indicados

Em 2016 rolou aqui no blog a primeira edição do Oscar Literário. É uma tag maneira que vi no blog Sem Serifa. A ideia é homenagear os livros lidos ano passado e escolhermos as melhores leituras através de um concurso estilo Oscar.

As regras originais são:

– Fazer entre 3 e 5 indicações em cada categoria (mas às vezes eu indico 6 kkkkk);

– Indicar apenas livros que você leu no ano passado;

– Criar um post para as indicações e, depois de algum tempo (de preferência, na semana do Oscar), um post para a premiação.

Vi pela blogosfera muita gente fazendo a tag, mas não necessariamente a criada pelo Sem Serifa. Até as categorias eram diferentes. Aqui também tomei a liberdade de alterar algumas categorias.

Eis os indicados desse ano. Continuar lendo

[Resenha] A face dos deuses

Olá, pessoal! Hoje trago a última resenha do ano.

Obra: A face dos deuses (As crônicas da aurora #1)

Autor:  Gleyzer Wendrew

Editora: publicação independente (disponível na Amazon)

Gênero: Fantasia sombria

Número de páginas: 167

Sinopse:

Heros Kinnhäert, rei de Maäen, ainda é atormentado pelos horrores vividos durante a Longa Guerra, e tudo que deseja é descansar em paz, mas ao saber da terrível aliança entre dois grandes senhores, vê-se preso em uma teia de conspirações nunca antes vista, e não medirá esforços para evitar a destruição de seu país…
No Norte, Koran K’Voöhk é um orgulhoso guerreiro que retorna à sua cidade após o exílio que lhe foi imposto ainda garoto e se depara com a mais pura decadência: sua Família está em declínio; seu castelo, abandonado aos ratos; seus inimigos, ainda mais poderosos… Conseguirá ele reerguer o nome de sua Família e recuperar o prestígio que ela um dia tivera?
Mentiras, laços frágeis, falsas emoções e adagas traiçoeiras permeiam um mundo cercado de religião, política e deuses misteriosos.

face

A face dos deuses é uma fantasia sombria, e nesse aspecto não decepciona. O tom macabro, frio e cruel da história muito me agrada, o que também faz dessa uma leitura que não é para todo mundo. Há muita violência gráfica, sangue, tortura, e outros atos absolutamente chocantes. A violência é tão banal que poderia ser um elemento ruim, estando lá apenas para chocar, mas não é o caso. Apesar de não necessariamente servir para avançar a trama, ela está inserida muito bem dentro do contexto do mundo criado, tornando-a um elemento natural daquele universo. Continuar lendo