Oscar Literário | Entrevista: Rodrigo Assis Mesquita

Olá, pessoal! Hoje trazemos nossa última entrevista com autores nacionais, para o Oscar Literário. Com vocês, Rodrigo Assis Mesquita.

rodrigomesquitaperfil

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Meu nome é Rodrigo Assis Mesquita e sou adepto da pré-pós-verdade, da liberdade dentro da cabeça e do brigadeiro de colher. Escrevo principalmente ficção científica e fantasia, com contos e novelas publicados e despublicados.

Depois de um hiato de mais de uma década, voltei a escrever em 2015 inspirado pelo concurso Brasil em Prosa, da Amazon, e pela qualidade inacreditável da novela (então indie) Lobo de Rua, da Jana Pin.

Atualmente, participo do podcast Curta Ficção ao lado do Thiago Lee e da própria Jana e estou num projeto embrionário de histórias seriadas junto com outros autores e editores.

Isso tudo sem deixar de estudar escrita criativa.

Você foi indicado ao Oscar Literário pela sua obra Brasil cyberpunk 2115 #2 – Recall. Fale um pouco sobre ela: o que te levou a escrevê-la, qual a sua inspiração e o que ela significa para você?

O volume anterior pega os principais arquétipos e clichês do gênero cyberpunk para subvertê-los com personagens esquisitos e engraçados.

Em Recall, quis mostrar que o estranhamento pode ser só um sinônimo de “distância” e que a política e outros interesses invadem e moldam a nossa vida, mesmo quando nos achamos alheios a eles. Existe humor, pois a vida não é um mar de tristeza, mas vislumbramos o que essas pessoas querem, amam e temem. Fora que eu queria colocar mais cachorrinhos.

Recall foi uma das histórias mais difíceis que escrevi. Ela toca em temas pkdickianos e orwellianos como identidade, livre arbítrio e opressão e se passa num mundo em que as decisões individuais parecem importar pouco. Em termos de escrita, o sistema da democracia corporativa mostrou-se indispensável para a narrativa e sofri para encontrar maneiras de transmitir os seus principais pontos sem ficar chato ou idiota. Espero que tenha sido bem-sucedido.

Gosto do Recall e espero revisitar esse universo em breve.

Aliás, como você se sente com esta indicação ao Oscar Literário?

Me sinto orgulhoso de ter sido indicado ao lado de outros bons e promissores autores, vários deles amigos meus. Fui pego de surpresa, especialmente porque Recall está fora de publicação à espera de uma segunda edição.

O Oscar Literário é uma ótima e divertida iniciativa. Não posso reclamar também que é a minha segunda indicação consecutiva.

Como é o seu processo de escrita?

Adoto o Método Caótico de Escrita.

Na verdade, o processo de escrita depende do escopo e do tamanho da obra. Flash fictions (microcontos) ou contos muito pequenos (até umas 2000 palavras) geralmente escrevo de uma vez e daí vou revisando a cada poucos dias até eu gostar do que leio. Contos maiores, a partir de umas 4000 palavras, já exigem anotações separadas sobre o personagem principal e o seu arco, incluindo cenas ou pontos de virada. Quase sempre sei o clímax da história de antemão, mas quase nunca sei o final.

O grau de detalhamento piora com noveletas, novelas ou romances. Costumo abrir um arquivo principal no computador e outro de mini notas no celular e passo um bom tempo (dias, semanas ou meses) escrevendo tudo que me lembra da história que quero escrever, o que inclui frases soltas, fragmentos de diálogo, observações que acho interessantes, piadinhas, questionamentos. Não importa também se acordo de madrugada, ou se estou na hora do almoço. Uma boa ideia escapa fácil e tem que ser capturada na hora.

Depois escrevo a história e vou até o final da primeira versão. Tem dias em que começo diretamente de onde parei, mas tem dias em que volto um pouco (ou tudo) para revisar, editar e acertar o tom. Quanto mais tempo entre escritas, mais volto no texto.

Finalizado o primeiro rascunho, reviso sozinho e daí passo para a minha esposa comentar e anotar. Reviso de novo e jogo para os leitores beta. Repito os passos. A quantidade de revisões é variável, mas posso dizer que é cada vez maior. Atualmente só considero terminada uma história quando a pego umas três semanas depois da “última” revisão e penso, “isso aqui tá profissional!” Você sente quando chegou no nível ótimo, o que é raro.

Acho que o principal é não ter preguiça nem apego ao texto. Um texto coerente e fluido exige muito tempo e muita reescrita.

Quais os seus planos para o futuro, no ramo literário? Tem outros projetos em andamento?

Em 2016, estudei muito e comecei a escrever contos em inglês para (tentar) publicar em alguma revista lá de fora. Paralelamente, ajudo nos roteiros e na apresentação do podcast Curta Ficção, junto do Thiago Lee e da Jana Pin, cujo formato é inspirado no Writing Excuses, do Brandon Sanderson, e estou num projeto embrionário de histórias seriadas ao lado de outros autores e editores.

Tenho ainda uma newsletter de periodicidade aleatória, a Grifo Negro, que coincidentemente leva o mesmo nome do meu site, e umas histórias inéditas do universo Brasil Cyberpunk. Espero que alguma delas veja a luz do dia ainda em 2017. Quem sabe.

Por fim, tem algo mais que queira falar? 

Para quem quer ser escritor, nunca é cerdo ou tarde demais para começar, mas continuar exige esforço, sacrifício, estudo e humildade. É difícil encontrar material e cursos em português, mas eles existem. Para quem lê inglês, a base de conhecimento é maior. De qualquer forma, como em qualquer área, é preciso treinar, estudar, refletir e começar de novo e de novo e de novo. Cair e se levantar, repetir todo o processo e, quando bater um desânimo, se lembrar da resposta para a pergunta: por que eu escrevo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s