[Conto colaborativo] A guerra dos zíperes

Olá, pessoal! Hoje trago um texto especial. Para quem não sabe, este final de semana teve o anuncio dos vencedores do Oscar Literário, ideia inspirada no blog Sem Serifa. Juntamente com o pessoal do Clube de Autores de Fantasia, organizamos um evento virtual no Facebook, para anunciar o premiados. Mas não foi apenas isso. O evento contou com a participação de vários novos autores da fantasia nacional: Rodrigo Mesquita (Brasil cyberpunk 2115), Atlas Moniz (Capital Revelada, O historiurgo), Anderson Vitorello (Os guerreiros do universo), Janayna Bianchi (Lobo de Rua, Galeria Creta), Luana Minéia (Sete dias de Lázaro), Lauro Kocuiba (série Alvores), Ariel Ayres (O Quatro), Camila Guerra (A última chave; As flechas de Tarian) e este que vos fala, Renan Santos (Aquarela de sangue, Crônicas de Erys).

O evento foi bem legal e a galera interagiu bastante. Houve brincadeiras, desafios e sorteios de livros, ebooks e marcadores. Foi bem divertido. E, o melhor de tudo, houve a criação de um conto coletivo. Isso mesmo. Rodrigo Mesquita começou criando a história e passou a bola para o próximo (que era eu, só pra constar). Cada autor ia escrevendo sua parte, continuando a trama dos autores anteriores. Ah, detalhe. Tínhamos apenas uma hora para escrever nossa parte, enquanto fazíamos o papel de hosts do evento, interagindo com os leitores. Não foi fácil. Era todo momento subindo notificação do Facebook. Mas no final deu certo. Cada um escreveu sua parte o no final eu revisei e amarrei as pontas soltas da trama. O mais legal é que mesmo sendo uma única história, em cada parte transparece o estilo de escrita de cada um.

Eis o resultado de nossa brincadeira literária, fruto de várias mentes loucas que não tinham nada melhor para fazer num sábado. Continuar lendo

[Resenha] Promessas antigas

Olá, pessoal!

Hoje trago mais uma resenha para vocês, de um autor que já é quase frequentador de carteirinha aqui no blog: Lauro Kociuba. Já resenhei dois de seus livros, que se passam no universo de Alvores (confiram aqui e aqui). Outra autora nacional que já teve sua obra resenhada foi a Janayna Bianchi, com seu Lobo de Rua, novela do universo da Galeria Creta.

Mas ei, porque estou falando da obra da Jana mesmo, se a resenha é do conto do Lauro? Simples: porque este conto é na verdade um crossover dos dois universos! Isso mesmo, Alvores e Galeria Creta juntos em um mesmo conto. Por n razões (a principal é inconsistência) tenho receio de crossovers, mas este é maravilhoso. Sem mais delongas, vamos à resenha.

Obra:Promessas antigas: um conto Alvor na Galeria Creta

Autor: Lauro Kociuba

Editora: publicação independente (ebook disponível na Amazon)

Gênero: Fantasia urbana

Número de páginas: 46

Sinopse:

Quando um autor meio maluco resolve invadir, sem nenhuma delicadeza, o universo literário alheio, o que pode acontecer? O que, o que, o que?

Alvores na Galeria Creta, um conto que ficou meio grandinho, grandinho mesmo, mas absolutamente agradável de fazer (e ler quem sabe, não é? É sim). Vocês vão acabar me conhecendo (me chamo Elvis, aqui ao menos, é sim). Vão acompanhar minha jornada absolutamente fantástica e grandiosa, com doses de heroísmo e honradez imensas! Imensas, imensas, imensas. Tive que viajar à São Paulo, voltando à Galeria Creta depois de trinta anos para cumprir uma promessa. Porque eu sempre cumpro, sempre, sempre, sempre.
Regado à referências musicais dos anos 80, uma dose de humor ácido, um sabor agridoce no fundo da língua e alguns outros desejos, esse é o conto Promessas Antigas.

E não, não é necessário ter lido nada de nenhum dos dois universos ou dos dois autores, não mesmo. Mas, é uma oportunidade imensa para começar a conhecer, não é? Com certeza.

Continuar lendo

[Resenha] Estações de caça: Haakon I

Obra: Estações de caça: Haakon I

Autor: Lauro Kociuba

Editora: publicação independente (ebook disponível na Amazon)

Gênero: Fantasia medieval

Número de páginas: 94

Sinopse:

Quatro experiências. Quatro episódios. Quatro estações.
“Estações de Caça” conta a história Haakon, um menino de linhagem nórdica no antigo Reino Unido do século X, em quatro fases distintas de sua infância. Ambientada no universo Alvor, com toques e requintes das mitologias nórdica e celta, o autor traz nesta novela uma nova experiência narrativa, diversificada em seus quatro episódios distintos.

 

11855718_847926178596052_4348760118309243746_n

 

Olá, pessoal! Hoje trago à vocês uma nova resenha, a primeira do ano. E começaremos com estilo.

Já deveria ter lido Estações de Caça há muito tempo. Estava há meses lá, perdido no meu Kindle, pedindo para ser lido. E, dado que gostei do primeiro livro do universo Alvor (veja resenha aqui), era natural querer ler o segundo. Finalmente encontrei tempo para isso. Continuar lendo

[Resenha] A Liga dos Artesãos

Obra: Alvores – A Liga dos Artesãos.

Autor: Lauro Kociuba.

Editora: publicação independente.

Gênero: fantasia urbana

Número de páginas: 255

Sinopse: Anões, elfos, orcs, wargs… E se eles existiram de verdade? E se, ainda hoje, houver remanescentes desses seres entre nós? Alvores – A Liga dos Artesãos é uma fantasia urbana de realidade alternativa. Cidades subterrâneas gigantescas; elfos ocultos entre os homens; e criaturas fantásticas surgindo e desparecendo em meio às ruas de Curitiba. É nesse cenário que Tales, filho de encantados desvenda uma trama secular, envolta em batalhas entre os descendentes das raças da alvorada dos tempos. Descobrindo máquinas de guerra a vapor, bardos, guerreiros. Participando de mistérios nas praças, terminais e esquinas do mundo real.

Continuar lendo