Oscar Literário | Entrevista: Rodrigo Assis Mesquita

Olá, pessoal! Hoje trazemos nossa última entrevista com autores nacionais, para o Oscar Literário. Com vocês, Rodrigo Assis Mesquita.

rodrigomesquitaperfil

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Meu nome é Rodrigo Assis Mesquita e sou adepto da pré-pós-verdade, da liberdade dentro da cabeça e do brigadeiro de colher. Escrevo principalmente ficção científica e fantasia, com contos e novelas publicados e despublicados.

Depois de um hiato de mais de uma década, voltei a escrever em 2015 inspirado pelo concurso Brasil em Prosa, da Amazon, e pela qualidade inacreditável da novela (então indie) Lobo de Rua, da Jana Pin.

Atualmente, participo do podcast Curta Ficção ao lado do Thiago Lee e da própria Jana e estou num projeto embrionário de histórias seriadas junto com outros autores e editores.

Isso tudo sem deixar de estudar escrita criativa. Continuar lendo

Anúncios

[TAG] Oscar Literário 2017: indicados

Ano passado rolou aqui no blog o Oscar Literário. É uma tag muito legal que vi primeiro no blog Sem Serifa, mas que muitos outros blogs já participaram. A ideia é homenagear os livros lidos ano passado e escolhermos as melhores leituras através de um concurso estilo Oscar.

As regras são:

– Fazer entre 3 e 5 indicações em cada categoria;

– Indicar apenas livros que você leu no ano passado;

– Criar um post para as indicações e, depois de algum tempo (de preferência, na semana do Oscar), um post para a premiação.

Vi pela blogosfera muita gente fazendo a tag, mas não necessariamente a criada pelo Sem Serifa. Até as categorias eram diferentes. Aqui também tomei a liberdade de alterar algumas categorias.

Mas enfim, sem mais delongas, eis os indicados:

Melhor livro estrangeiro

Androides sonham com ovelhas elétricas? (Philip K. Dick)

O oceano no fim do caminho (Neil Gaiman)

A mão esquerda da escuridão (Ursula K. Le Guin)

A menina submersa: Memórias (Caitlín R. Kiernan)

A viagem ao centro da terra (Julio Verne) Continuar lendo

12 livros para 2017

Olá, pessoal! Este é provavelmente a última postagem do ano, e como tal, gostaria de fazer algo especial. Vi muita gente por aí em blogs e vlogs fazendo listas de leituras para o ano que entra. Resolvi aderir à brincadeira. E vou responder a uma tag específica, qual seja, um livro para cada mês.

Bem, a lista segue logo abaixo. Antes, algumas observações: não necessariamente eu vou cumprir essa meta, mas acho que vai dar. Estou prevendo um ano mais calmo, agora que passei nos exames de doutorado e estou prestes a terminar de escrever meu livro. Segundo, não necessariamente eu lerei na ordem apresentada, porque, sabe como é, às vezes a gente quer simplesmente passar um livro na frente. Terceiro, estes não são os únicos que pretendo ler ano que vem, mas falemos disso no final. Quarto: todos estes são livros que eu já comprei e estou devendo ler. Quinto: sim, a lista tem muitos livros de fantasia\ficção científica, talvez pelo ponto quatro. Mas também porque, como autor de fantasia, esse é o tipo de livro que devo focar, pelo menos por enquanto. Mas tentei diversificar o máximo que pude. E tentei intercalar livros nacionais e estrangeiros.

Obs.: Não farei lista de melhores ou piores do ano. Não agora. Para isso, existe a tag Oscar Literário. Ou seja, em fevereiro teremos esta lista. Confira como foi a tag este ano aqui.

Sem mais delongas, eis a lista: Continuar lendo

[Resenha] Brasil cyberpunk 2115 #2 – Recall

Obra:Brasil Cyberpunk 2115 #2 – Recall

Autor: Rodrigo Assis Mesquita

Editora: publicação independente

Gênero: cyberpunk

Sinopse:

As pessoas recebem um chip de identidade ao nascer. Em 2115, uma corporação lança androides indistinguíveis de humanos. O Governo contra-ataca e adota um recall para monitorar os cidadãos. “Sem chip, sem direitos”. Hel, em dúvida da sua humanidade, envolve-se em uma conspiração que pode resultar na mudança de política ou na própria morte.

recall
Vejam só outra capa linda da Gaby Firmo ❤

Este livro é o segundo volume da série Brasil cyberpunk, do Rodrigo de Assis Mesquita. Leia a resenha da primeira novela da saga aqui.

Bem, como está dito aí na sinopse, a trama começa quando o governo lança a campanha de recall, já que agora há androides muito parecidos com humanos, e esta é uma maneira de diferenciar os dois. A primeira observação que faço aqui é essa inversão de valores no texto. Na história, quem tem os chips são os humanos e não os androides. Na verdade, vai mais além. Graças aos amelhoramentos os humanos do universo de Brasil cyberpunk é que parecem ser os seres artificiais. Achei muito boa essa brincadeira de conceitos que o Rodrigo fez. A obra, de fato, é está cheia de críticas inteligente e bem-humoradas à nossa sociedade atual. Continuar lendo

[Conto colaborativo] A guerra dos zíperes

Olá, pessoal! Hoje trago um texto especial. Para quem não sabe, este final de semana teve o anuncio dos vencedores do Oscar Literário, ideia inspirada no blog Sem Serifa. Juntamente com o pessoal do Clube de Autores de Fantasia, organizamos um evento virtual no Facebook, para anunciar o premiados. Mas não foi apenas isso. O evento contou com a participação de vários novos autores da fantasia nacional: Rodrigo Mesquita (Brasil cyberpunk 2115), Atlas Moniz (Capital Revelada, O historiurgo), Anderson Vitorello (Os guerreiros do universo), Janayna Bianchi (Lobo de Rua, Galeria Creta), Luana Minéia (Sete dias de Lázaro), Lauro Kocuiba (série Alvores), Ariel Ayres (O Quatro), Camila Guerra (A última chave; As flechas de Tarian) e este que vos fala, Renan Santos (Aquarela de sangue, Crônicas de Erys).

O evento foi bem legal e a galera interagiu bastante. Houve brincadeiras, desafios e sorteios de livros, ebooks e marcadores. Foi bem divertido. E, o melhor de tudo, houve a criação de um conto coletivo. Isso mesmo. Rodrigo Mesquita começou criando a história e passou a bola para o próximo (que era eu, só pra constar). Cada autor ia escrevendo sua parte, continuando a trama dos autores anteriores. Ah, detalhe. Tínhamos apenas uma hora para escrever nossa parte, enquanto fazíamos o papel de hosts do evento, interagindo com os leitores. Não foi fácil. Era todo momento subindo notificação do Facebook. Mas no final deu certo. Cada um escreveu sua parte o no final eu revisei e amarrei as pontas soltas da trama. O mais legal é que mesmo sendo uma única história, em cada parte transparece o estilo de escrita de cada um.

Eis o resultado de nossa brincadeira literária, fruto de várias mentes loucas que não tinham nada melhor para fazer num sábado. Continuar lendo

[Resenha] Brasil Cyberpunk 2115

Obra:Brasil Cyberpunk 2115

Autor: Rodrigo Assis Mesquita

Editora: publicação independente (ebook disponível na Amazon)

Gênero: cyberpunk

Número de páginas: 46

Sinopse:

Em um futuro Brasil devastado pela guerra, a hacker Hel se junta a um grupo de mercenários contratado pelo homem mais rico do planeta para encontrar um artefato raro do século XXI, colocando a própria vida em risco no fogo cruzado entre humanos e androides.

0e8f81_eb8707e5b0e14f00909c6fbb632933fa
Olhem só essa capa linda da Gaby Firmo

Olá, pessoal! Estamos aqui com mais uma resenha (a última do ano, provavelmente). Trago a vocês outro autor nacional iniciante, mas com grande potencial. Continuar lendo