[Resenha] O Quatro

Obra: O Quatro

Autor: Ariel Ayres

Editora: publicação independente (disponível na Amazon)

Gênero: Fantasia urbana\terror cósmico

Número de páginas: 227

quatro

Então, ele livro me deixou bem dividido. Vamos começar pelas partes que gostei:

O Narrador. Veja bem, eu disse Narrador, não narrador. É um conceito interessante. Além de narrador, ele também é um personagem, mas não temos aqui um narrador-personagem. Está mais para um ser onisciente que é de algum modo responsável pelos eventos do livro, mas que está só observando mesmo. Ou melhor, ele observa e comenta, e seus comentários são muito bons. Ele realmente interage com o leitor, dando uma falsa impressão de quebra da quarta parede. Ele é sádico, cínico, odeia a raça humana, e só quer ver o circo pegar fogo. E vai mesmo. Continuar lendo

Anúncios

[TAG] Oscar Literário: Vencedores

A espera acabou. É chegada a hora de anunciarmos os vencedores da terceira edição do Oscar Literário do blog Ponto de Acumulação. Se você perdeu o anúncio dos indicados, confira a lista aqui. E agora sem mais delongas: and the Oscar goes to…

MELHOR WORLDBUILDING

O homem de azul e púrpura

quatrocantos
Ilustração do próprio autor Vilson Gonçalves, representado um dos povos de Quatrocantos

O livro do Vilson tem alguns problemas de trama e ritmo. Porém, o mundo criado pelo autor é magnífico. É um mundo rico, cheio de detalhes, muito bem pensado. Mas o aspecto mais interessante é que é um universo baseado na culturas pré-colombianas. Poucos livros de fantasia focam nessa temática. Por esses motivos ele vence nessa categoria.

EDIÇÃO MAIS BONITA

Rubra – A guerreira carmesim

rubra

A edição desse livro é primorosa. Capa belíssima e uma diagramação caprichada, cheia de detalhes. Leva essa com louvor.

MELHOR CONTO DE AUTOR NACIONAL Continuar lendo

[TAG] Oscar Literário 2018: Indicados

Em 2016 rolou aqui no blog a primeira edição do Oscar Literário. É uma tag maneira que vi no blog Sem Serifa. A ideia é homenagear os livros lidos ano passado e escolhermos as melhores leituras através de um concurso estilo Oscar.

As regras originais são:

– Fazer entre 3 e 5 indicações em cada categoria (mas às vezes eu indico 6 kkkkk);

– Indicar apenas livros que você leu no ano passado;

– Criar um post para as indicações e, depois de algum tempo (de preferência, na semana do Oscar), um post para a premiação.

Vi pela blogosfera muita gente fazendo a tag, mas não necessariamente a criada pelo Sem Serifa. Até as categorias eram diferentes. Aqui também tomei a liberdade de alterar algumas categorias.

Eis os indicados desse ano. Continuar lendo

Oscar Literário | Entrevista: Soraya Coelho

E eis a terceira entrevista com os indicados na categoria ‘Melhor autor nacional’ do Oscar Literário 2017. Com vocês, Soraya Coelho.

soraya

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Oi pessoal! Eu sou a Soraya, uma analista de adwords que escreve e estuda sobre o mercado dos livros nas horas vagas. Sim, eu sou uma das responsáveis por aqueles anúncios que perseguem vocês, perdão! Como minha mãe era professora, cresci dentro de uma escola, então ler e escrever sempre foram coisas muito naturais para mim. Em 2015 eu conheci o Clube de Autores de Fantasia e comecei a perceber a importância da técnica e do estudo para a escrita. Desde então, estou tentando me profissionalizar, por assim dizer. Escrevi e publiquei os dois contos que estão concorrendo ao Oscar desse ano e, agora no começo de 2017, comecei um MBA para formação de Editores. Continuar lendo

Oscar Literário | Entrevista: Jana Bianchi

Olá, pessoal! Para quem ainda não sabe, estamos participando da tag Oscar Literário, e já saiu até a lista dos indicados. Enquanto não sai o resultado, resolvemos entrevistar os autores que foram indicados na categoria Melhor autor nacional. Hoje começamos entrevistando Jana P. Bianchi, que inclusive venceu a edição de 2016 do Oscar Literário na categoria Melhor livro nacional. Em breve traremos as demais entrevistas.

14120895
Jana P. Bianchi

Para começar, apresente-se aos leitores. Fale um pouco sobre você.

Eu sou a Jana, uma engenheira de alimentos que trabalha com sabonetes e gosta de contar histórias! Hehe… Sempre escrevi, mas comecei a levar a escrita mais a sério em 2014, quando entrei pro Clube de Autores de Fantasia e me envolvi de pessoas da área. Entendi o quanto era importante estudar escrita, e aí comecei a me embrenhar cada vez mais nesse meio e nesse mercado. Tenho uma novela publicada pela editora Dame Blanche (Lobo de Rua) e uma noveleta independente (Sombras). Também tenho um conto publicado na Revista Trasgo e atualmente sou co-host do podcast Curta Ficção. Continuar lendo

[Resenha] Promessas antigas

Olá, pessoal!

Hoje trago mais uma resenha para vocês, de um autor que já é quase frequentador de carteirinha aqui no blog: Lauro Kociuba. Já resenhei dois de seus livros, que se passam no universo de Alvores (confiram aqui e aqui). Outra autora nacional que já teve sua obra resenhada foi a Janayna Bianchi, com seu Lobo de Rua, novela do universo da Galeria Creta.

Mas ei, porque estou falando da obra da Jana mesmo, se a resenha é do conto do Lauro? Simples: porque este conto é na verdade um crossover dos dois universos! Isso mesmo, Alvores e Galeria Creta juntos em um mesmo conto. Por n razões (a principal é inconsistência) tenho receio de crossovers, mas este é maravilhoso. Sem mais delongas, vamos à resenha.

Obra:Promessas antigas: um conto Alvor na Galeria Creta

Autor: Lauro Kociuba

Editora: publicação independente (ebook disponível na Amazon)

Gênero: Fantasia urbana

Número de páginas: 46

Sinopse:

Quando um autor meio maluco resolve invadir, sem nenhuma delicadeza, o universo literário alheio, o que pode acontecer? O que, o que, o que?

Alvores na Galeria Creta, um conto que ficou meio grandinho, grandinho mesmo, mas absolutamente agradável de fazer (e ler quem sabe, não é? É sim). Vocês vão acabar me conhecendo (me chamo Elvis, aqui ao menos, é sim). Vão acompanhar minha jornada absolutamente fantástica e grandiosa, com doses de heroísmo e honradez imensas! Imensas, imensas, imensas. Tive que viajar à São Paulo, voltando à Galeria Creta depois de trinta anos para cumprir uma promessa. Porque eu sempre cumpro, sempre, sempre, sempre.
Regado à referências musicais dos anos 80, uma dose de humor ácido, um sabor agridoce no fundo da língua e alguns outros desejos, esse é o conto Promessas Antigas.

E não, não é necessário ter lido nada de nenhum dos dois universos ou dos dois autores, não mesmo. Mas, é uma oportunidade imensa para começar a conhecer, não é? Com certeza.

Continuar lendo

[Conto] Aquarela de sangue

Olá, pessoal! Hoje trago uma novidade. Acabei de publicar meu primeiro conto pela Amazon! 😀

(Não que seja o primeiro conto que escrevi, mas o primeiro que publiquei pela KDP. 😛 )

O conto chama-se Aquarela de Sangue. É uma pequena fantasia urbana, que se passa em Fortaleza. Conta a história de Daniel. Ele tem um talento único: pitar belas aquarelas. Mas as imagens retratadas em seus quadros acabam se tornando reais. Tão reais quanto o sangue em suas telas.

A sinopse tá meio vaga, mas essa é a intenção mesmo. Leia, eu recomendo (mas a minha opinião é suspeita 😛 )

 

Aquarela-de-SangueCMYK2
A capa foi feita pela Gabrielle Vizcaino

 

Ah, além da capa linda acima, tem também estes sete belos marcadores de texto artesanais, assinados pelo talentoso Vilson Gonçalves. A moça que aparece nos desenhos é Lane, outra personagem do conto. Irei sorteá-los no evento do Oscar Literário

 

 

 

Link para o conto na Amazon.

É isso aí, pessoal. Espero que gostem  e até a próxima!